Blog Clínica SiM | A maior rede de clínicas do Nordeste

Amamentação de recém nascidos: principais cuidados

amamentação

De acordo com a Organização Mundial da Saúde toda crianças até o seu 28º dia de vida pode ser considerada um recém nascido. Esta é uma fase muito importante e requer uma série de cuidados, pois o bebê ainda possui uma saúde bem vulnerável.

Nesta fase há certa instabilidade no controle dos sistemas neurogênicos e hormonais, além disso, o sistema imunológico está em fase de desenvolvimento, tornando a criança mais exposta aos vírus e bactérias. A amamentação irá funcionar como um antibiótico e antiflamatório natural.

O leite materno nos primeiros dias de vida é um alimento completo e o bebê não tem necessidade de nada além dele.

 

O leite produzido pela mãe irá fornecer todas as vitaminas, proteínas e substâncias necessárias para proteger e proporcionar o crescimento saudável do recém nascido.

Uma característica muito interessante é a natureza do leite materno, que se altera e se adequa às necessidades do bebê. Dependendo na necessidade da criança a composição do leite se altera automaticamente para supri-la. Por exemplo, se a criança está resfriada, por meio da saliva o organismo identifica essa necessidade e irá produzir substâncias no leite para combater o resfriado.

Amamentação para recém nascidos: principais dicas e orientações

Amamentar é um ato totalmente natural, mas ainda assim pode gerar algumas dúvidas e temores, sobretudo para as mães de primeira viagem. O importante é tomar as devidas medidas preventivas para que o tão belo e prazeroso ato de amamentar não se torne um período turbulento.

Observe as dicas importantes para ter um período de amamentação tranquilo, que possa ser lembrado com muito carinho pela mamãe no futuro.

  • Fortalecer os mamilos.

Não há necessidade de preparar o seio para a amamentação, pois a mulher nasce naturalmente pronta para esse momento. No entanto, é possível tomar algumas medidas preventivas para evitar situações dolorosas como ressecamento e rachaduras.

Antigamente, recomendava-se que a mulher esfregasse os mamilos para tornar a pele mais resiste, mas essa técnica é ultrapassada e pode causar machucados na pele. O mais indicado é hidratar os mamilos com o próprio leite materno e deixá-los bem ventilados.

  • Ao primeiro sinal de fome, amamente seu bebê.

Algumas mães tem o hábito de esperar a criança ter muita fome para amamentar. Isso pode causar um estresse no recém nascido, fazendo-o pegar no peito com muita força e podendo machucar a mãe.

O ideal é amamentar assim que o bebê demonstrar fome.

  • Use a posição ideal para amamentar seu recém nascido.

O bebê recém nascido não possui tonicidade nos músculos, portanto a mãe deve oferecer uma posição confortável para si mesma e firme ao bebê para que o mesmo se sinta confortável e seguro no momento da sua alimentação.

O ideal é que o bebê não precise virar a cabeça para mamar, para isso ele pode ficar com a barriga apoiada na barriga da mãe, o bumbum deve receber apoio, o tronco e cabeça devem estar bem alinhados. No entanto não existe uma posição tradicional.

A melhor posição é aquela que é confortável para ambos. No caso de mães que passaram por cesárias, o indicado é que se posicione o recém nascido em uma posição que não faça pressão sob o abdômen, deixando-as mais na vertical.

  • Posição de “pega”.

É importante verificar se a criança consegue fazer a posição de “pega” corretamente, nome dado à posição na qual a criança faz o movimento de sucção. A criança deve encostar o nariz e queixo na mama e toda a parte da auréola deve estar dentro da boca do recém nascido.

  • Posição de apoio da mãe.

Esta é uma posição na qual as mães devem se atentar, pois o apoio correta da mama pode evitar que o bebê se prenda somente a sucção do mamilo, o que provoca o ressecamento da pele e rachadura dos mamilos, situação que causa muitas dores às mães.

O ideal é segurar a mama com a mão em posição de C, os quatro dedos apoiam a parte de baixo da mama enquanto o polegar apoia a parte superior.

  • Intercale as mamas.

É necessário que o recém nascido a cada mamada utilize um seio diferente, para que as mamas se esvaziem de forma proporcional. Isso evita o acúmulo de leite e empedramento do leite, situação que pode gerar dores e desconforto à mãe.

A influência da alimentação na amamentação do recém nascido.

A alimentação é um fator que influencia muito na qualidade e efetividade do leite materno, a pesar de ser um alimento completo, se a mãe inserir substâncias ruins pode contaminar o leite materno.

Portanto, a alimentação que a mãe tem pode influenciar de forma benéfica ou causar prejuízos à saúde do bebê. Se atenha a alguns cuidados importantes sobre a alimentação:

  • Evite alimentos problemáticos.

Alguns alimentos se ingeridos pela mãe, podem causar gases e cólicas no bebê, sobretudo se a mãe já sentia desconfortos com esses alimentos antes da gestação. Geralmente são comidas como feijão, cebolo, ovos, café, chocolates e refrigerantes.

O ideal é que a mãe ingira alimentos como vegetais verdes escuros, chia e gergelins. No caso do feijão e grãos, se a gestante desejar ingeri-los é possível introduzir o caldo, caso o bebê não apresente reações a mãe pode introduzir esse tipo de alimento em sua rotina.

  • Se atenha com o tempo entre as refeições.

A frequência da alimentação também é muito importante, pois a mãe necessita fornecer energia ao seu bebê por meio do leite. Por isso o ideal é comer entre 3 e 4 horas.

  • Alimentação saudável.

Um fato muito interessante é que estudos mostram que o sabor dos alimentos são transmitidos aos bebês ainda no ventre por meio do aleitamento, portanto uma alimentação saudável da mãe nesse período facilita o processo à introdução alimentar da criança alguns anos depois.

Durante a amamentação, é importante ter uma dieta saudável, variada e sem restrições radicais.

Portanto, com algumas medidas corretas é possível tornar o aleitamento materno um momento muito especial de troca afetiva entre mãe e filho. É um momento que influenciará no crescimento saudável do recém nascido, além de trazer prazerosas memórias para a mãe no futuro.

Gostou? Compartilhe!
Sobre o autor:

Deixe seu comentário